Nostalgia Tecnológica

Hoje estava ouvindo alguns mp3, e me lembrei de muito tempo atras, quando ainda não havia música nos computadores. Sim, houve tempo em que eles eram completamente mudos, sem nenhum som além do alto falante interno a produzir ruídos em alguns jogos.

Não passavam de alguns bipes com freqüências diferentes simulando uma interação com o vídeo.

Mas veio uma máquina chamada “Amiga”, que revolucionou em termos de áudio. Ele tocava um tal de “MOD”.

Os caras do PC não ficaram atrás e criaram um driver para reproduzir tais MOD no alto falante interno do PC. Esse driver podia ser direcionado para o alto falante interno ou para a porta paralela.

Aí um técnico de eletrônica criou uma interface que era um conector DB25M com uma divisão resistiva e um conector RCA para ligar em um aparelho de som para reproduzir os MOD com uma qualidade maior. Tudo isso por que as placas de som começaram a surgir, porem o preço era proibitivo para a maioria dos usuários.

A primeira placa de som que eu tive foi uma Sound Blaster ISA, num 386DX com poderosos 32 Mb de memória RAM. HD de 40 MB com um programinha chamado STACKER que fazia uma compressão em tempo real, transformando esses 40 Mb em 80 Mb. Para quem usava disquetes de 5,1/4 isso era uma revolução.

Lembrem-se que naquele tempo não havia programas que consumissem muita máquina, portanto rodava muita coisa, principalmente o CLIPPER, tudo em DOS, pois o WINDOWS só surgiu algum tempo depois.

Hoje, apesar de máquinas super poderosas, a cada novo Sistema Operacional novo ou jogo, parece que nunca é suficiente. Acho que por isso que sou um feliz usuário do Linux que, ao meu ver, foi beneficiado pelo lançamento do Vista, que exige uma máquina super poderosa para rodar o sistema.

Atualização:

Achei este link que descreve tudo que falei sobre MOD: http://members.tripod.com/~RamiroMendoza/modp.htm

Anúncios
por Ricardo Postado em Geral